CMAEESP:Atendimento especializado para alunos do espectro autista

“Se mexeu com o Guilherme, não mexeu com a mãe dele, mexeu foi comigo!”, disse veemente Dona Cleia Maria ao expressar o amor que tem pelo neto. Ela sentou-se no braço do sofá para dar mais espaço para que a equipe pudesse se acomodar. A avó começa a falar e logo os olhos ficam marejados. Seca as lágrimas e volta a contar sobre o forte laço que tem pelo neto e se arrepende pelo tempo que não o compreendia.

“Quando ele era mais novo, não entendíamos todos os comportamentos e as estereotipias dele. Éramos até um pouco rudes. Mas, tudo melhorou assim que ele foi estudar na Escola Municipal João Gabriel, quando recebemos a indicação do transtorno”, disse ela, relembrando que o professor Elson foi quem percebeu a necessidade que Guilherme tem de uma atenção especial.

Dona Cleia cuida do neto de 11 anos de idade enquanto a mãe está trabalhando. Todos os meses, no dia 23, ela leva Guilherme ao Centro Municipal de Atendimento Educacional Especializado (CMAEESP), no Pedregal. “Desde que começou o atendimento, o Guilherme ficou mais calmo e melhorou bastante a comunicação”, afirmou a avó.

Guilherme que era reconhecido na escola por sua hiperatividade, tem se tornado mais calmo e focado. Sendo acompanhado por uma psicóloga e uma pedagoga, o garoto que é fã de dobraduras em papel, tornou-se mais sociável e disposto a aprender coisas novas, “estudo na João Gabriel e também faço um curso de informática”, disse ele enquanto assistia alguns vídeos da série de jogos Minecraft, sua preferida.

Além de profissionais especializados, também é necessário que estes exerçam a sua profissão com amor e responsabilidade para que os alunos se sintam acolhidos durante o acompanhamento. Este é o caso dos professores Elson e Zenaide, que não só perceberam a condição de Guilherme, como o acompanham na escola. “Eles vieram até no meu aniversário”, disse o garoto feliz enquanto a avó comenta sobre a importância da presença dos educadores.

Dona Cléia contou que o acompanhamento é importante não só para seu neto, Guilherme, mas também para toda a família que aprende a conviver com o Transtorno do Espectro Autista (TEA). 

Ela destaca ainda que o atendimento recebido no CMAEESP têm sido essencial também para a família. “Lá, nós recebemos dicas. Por exemplo, o Guilherme não gosta de pintar os desenhos porque o barulho que o lápis faz na folha o incomoda e a pedagoga deixou claro que não podemos força-lo. Sabe, tem sido uma adaptação em conjunto. Enquanto ele aprende a socializar, nós aprendemos a conviver com ele adequadamente para proporcionar uma melhor qualidade de vida”, explicou Dona Cléia.

As muitas fotos do garoto na parede parecem expor o amor e o cuidado que a avó e toda a família têm com o neto. No quarto, diversos adesivos do jogo favorito de Guilherme. Sobre a cama, algumas dobradoras e uma combinação complicada de Lego em forma de robô que ele exibe e, quando perguntado, responde, “fui eu mesmo que fiz”, descrevendo o passo-a-passo como quem não parece ter tido dificuldades para montar o brinquedo.  

“Acho que o maior entrave foi entender meu neto. A convivência traz um desafio novo a cada dia, mas eu gosto muito dele! Às vezes posso até ficar brava, mas ai de quem tiver algum preconceito ou tentar algo contra ele!”, finaliza ela enquanto abraça e beija Guilherme que logo limpa a bochecha, “sem beijo, vovó” diz.

Centro Municipal de Atendimento Educacional Especializado

Em Novo Gama, existem dois polos do Centro Municipal de Atendimento Educacional Especializado (CMAEESP), um no Pedregal e outro no Lago Azul. Nos centros, são atendidos gratuitamente, alunos da Rede Municipal de Ensino que tenham alguma deficiência ou dificuldade acentuada de aprendizagem.

No CMAEESP são disponibilizadas equipes multiprofissionais nas áreas de pedagogia, psicopedagogia, orientação educacional e psicologia escolar. O contato do centro é realizado diretamente com a rede municipal de ensino e a organização do atendimento é feita em conjunto, nos horários contrários às aulas.  

Para ser atendido no CMAEESP é necessário apresentar o laudo médico constatando a deficiência ou a dificuldade acentuada de aprendizagem na secretaria da escola municipal, onde será feito o agendamento. Os professores também podem solicitar o atendimento caso percebam uma necessidade especial do estudante.

CEMAEESP Pedregal: Quadra 526, Lote 01, Rua 29 – Parque Estrela Dalva VI.

CEMAEESP Lago Azul: Quadra 50, Lotes 15/20, Área Especial – Lago Azul. Próximo à Escola Municipal Ulisses Guimarães.

Texto, fotos e informações: ASCOM Prefeitura de Novo Gama. 

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here