Novas regras poderão retirar feirantes do shopping popular de Brasília

Shopping Popular, Parque Ferroviário de Brasília, Brasília, DF, Brasil 3/11/2015 Foto: Pedro Ventura/Agência Brasília

Feirantes que já trabalham há anos no Shopping Popular, localizado próximo a antiga Rodoferroviária, poderão ficar sem exercer a atividade. Muitos não se encaixam nas novas regras para funcionamento de feiras e quiosques do Distrito Federal previstas em decreto desde o ano passado.

 

O texto estipula que poderão ter a nova autorização de uso do espaço público aqueles que comprovarem a ocupação do box ou trailer por dois anos. Também é necessário não ter débitos com o governo de Brasília ou a administração da feira.

 

Mas a maioria das feirantes possui dívidas, como é o caso de Jeová da Silva. Ele trabalha no Shopping Popular há quase dez anos, mas devido ao pouco movimento no local, mal consegue sobreviver. Por isso, ele não conseguiu pagar várias taxas, mas se candidatou a nova autorização de uso do box.

 

A feirante, Camila Alves, também corre o risco de perder dois boxes no shopping popular. Ela possui uma permissão antiga válida por 15 anos e se recusa a assinar o novo documento que garante que ela continue no espaço.

 

Mas existem exceções, como a feirante Cleonice Maria de Jesus. Ela possui dois boxes e já conseguiu a nova autorização precária para uso do espaço. Ela acha justo que os devedores não tenham o novo documento.

 

O secretário adjunto das cidades, Daniel Pereira de Araújo, explica porque todos os feirantes do Distrito Federal, não apenas do shopping popular, precisam passar pelo recadastramento.

 

Segundo a Secretaria das Cidades, após o processo de autorização precária de uso dos boxes, a pasta vai elaborar editais de licitação para legalizar os espaços.

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here