Racionamento de água no DF termina nesta sexta-feira (15)

Segundo o governador Rodrigo Rollemberg, devidos aos investimentos feitos, Brasília terá água, pelo menos, pelos próximos 20 anos

Brasília, DF, Brasil 21/6/2016 Foto: Tony Winston/Agência Brasília.

A Companhia de Saneamento Ambiental do Distrito Federal (Caesb) começou a ligar, nesta quinta-feira (14), os registros que por um ano e meio foram controlados no Distrito Federal para economizar água. A expectativa é que sexta-feira (15) pela manhã, todo o DF esteja com o serviço normalizado. Mas mesmo com o fim do racionamento, a Caesb foi autorizada a reduzir a pressão da água, durante os horários de baixo consumo, para economizar e evitar desperdícios.

O governador Rodrigo Rollemberg afirmou que, com os investimentos feitos, Brasília terá água, pelo menos, pelos próximos 20 anos.

O governo do Distrito Federal investiu R$ 519 milhões em obras para aumentar a produção de água. Foram construídos sistemas de captação no Ribeirão do Bananal e no Lago Paranoá. Ainda está em andamento a construção do reservatório de Corumbá, em Goiás, e de um sistema de captação, no Gama. A expectativa do governo é que esses dois novos sistemas comecem a funcionar em dezembro deste ano.

O professor de engenharia ambiental da Universidade de Brasília (UnBOscar Cordeiro Neto, especialista em recursos hídricos, opina que os investimentos vão dar segurança hídrica pelos próximos anos, mas ressalta que algumas regiões do DF, como Sobradinho, Planaltina e Brazlândia, estão fora desses sistemas e precisam de investimentos próprios.

O especialista também destacou o papel da população no racionamento. Houve uma redução de cerca de 12% no consumo de água por habitante por dia. Atualmente, a barragem do Descoberto, a maior do Distrito Federal, opera com 93% da capacidade. Em novembro do ano passado, no auge da crise, a barragem chegou a 5% da capacidade.

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here