Moradores da área rural de Santo Antônio do Descoberto plantam mudas na APP do lago de Corumbá IV

Moradores do condomínio Estância Sollarium, localizado na comunidade Pontezinha, em Santo Antônio do Descoberto, fizeram o plantio autorizado de mudas do Cerrado na Área de Preservação Permanente (APP) de Corumbá IV, a partir de um curso de educação ambiental realizado em 23 de fevereiro. O intuito do curso foi fazer o debate sobre mitos e verdades da educação ambiental, levar conhecimento sobre a preservação e recuperação da vegetação, numa interface da educação ambiental com a revegetação da APP.

A direção do condomínio e os condôminos se empenharam durante todo o dia de curso, tanto nos debates e palestra como na parte prática do plantio. Pela manhã, foi discutido sobre o comportamento no dia-a-dia que elevam a qualidade de vida, como mudar os velhos hábitos que prejudicam o cotidiano. Também foi debatida a questão dos conflitos do turismo, que são recorrentes, onde existem diversidade de interesses, diferentes forças políticas e culturas instaladas.

Segundo a geógrafa Marinez Caetano, analista ambiental da Corumbá Concessões, “o território é dinâmico, muitas situações novas de vizinhanças e a educação ambiental têm esse importante papel de criar o espaço de debate para aumentar a compreensão dos moradores e dos turistas a respeito do lugar onde vivem, os diferentes costumes, a questão das normas, a dinâmica de ocupação e as diferentes finalidades econômica e social de cada terreno. O diálogo é sempre o ponto principal para se chegar a um melhor entendimento”, disse.

A APP de Corumbá IV, foi o tema principal desta capacitação, que esclareceu como superar os desafios de sua recuperação e proteção. Na opinião de Marinez de Castro, o condomínio mostrou que está pronto para fazer a sua parte, solicitou o curso à Corumbá e, em conjunto, realizou o plantio de mudas, após a autorização do Ibama, em conformidade com os padrões do órgão. “Este foi um grande exemplo de que a cooperação entre as instituições pode trazer bons resultados”, complementou.

Um total de 300 mudas e a equipe técnica para a capacitação dos moradores foram fornecidas pela Corumbá Concessões. Tudo aconteceu como planejado, na avaliação dos organizadores. Os moradores foram orientados a cuidar das mudas, olhando se na área tem formiga e fazendo a cobertura do solo para que haja o aproveitamento das mudas plantadas, entre outros cuidados.

Visão ambiental

O empreendedor da Estância Sollarium, Keler Andrade, contou que já idealizou o condomínio dentro de uma visão ambiental, com o compromisso de instalar fossas biodigestoras para não poluir o lençol freático; construir o acesso ao lago com bloquetes para não impermeabilizar o solo; e cuidar da vegetação do condomínio e da APP. “A gente já colocou essas regras e essa cultura no nosso estatuto e a ideia é termos um condomínio verde e servir de exemplo para outros empreendimentos”, disse. Para ele, a parceria da Corumbá Concessões veio somar à iniciativa e desejo dos condôminos de transformarem o local num remanescente do Cerrado.

“O curso foi gratificante. Nós aprendemos sobre o que pode e o que não pode ser feito na APP”, disse Lena Meireles, que mora há alguns meses no Sollarium. Ela acrescentou que mudou a sua opinião sobre o que seria certo fazer em relação ao plantio. “Agora, eu e os outros participantes já sabemos como e quais as espécies podemos plantar e também onde podemos buscar respaldo nas leis ambientais para trabalharmos outras questões no condomínio. ”                     

Sobre a construção de acessos ao lago ou qualquer outra alteração pretendida na área de preservação, o interessado deve entrar em contato com o Ibama / Superintendência do DF (61 3035-3404/ 3450), que é o órgão fiscalizador da UHE Corumbá IV, para obter mais informações e autorização.

Ana Guaranys

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here